Grávida pode viajar de avião?

Hoje em dia já é mais frequentes vermos nos voos algumas mulheres grávidas. Eu viajei, tranquilamente, para vários lugares, durante minhas duas gestações. Mas é preciso se ater a alguns detalhes importantes. O tempo da gestação, a duração da viagem, o local para onde se vai, as exigências da companhia aérea, que documentação levar e a recomendação médica são detalhes muito importantes na hora de planejar uma viagem de avião.

Veja só:

1.Tempo de Gestação

– Primeiro trimestre: a grávida precisa avaliar se está se sentindo bem para viajar pois é comum no início da gravidez ter mais enjoos e cansaço. Alguns médicos também desencorajam a viajar neste período devido as mudanças de pressão do ar.

– Segundo trimestre: é a melhor época para voar. Os enjoos na maioria das vezes já foram embora. Basta a liberação do médico obstetra.

– Terceiro trimestre: a partir de 38 semanas, é permitido o embarque da passageira gestante apenas em situação de extrema necessidade e acompanhada por um médico obstetra.

2.Duração da Viagem

Ficar muitas horas dentro de um avião já não é fácil para quem não é gestante, imagine para as grávidas. Por isso é preciso repensar o destino se a duração do voo for muito longa. Se a grávida se sente bem e o obstetra liberar, não há problemas, mas é importante lembrar para consumir muito líquido, não segurar a vontade de ir ao banheiro e se movimentar muito.

3. Local de Destino 

Decidir o local de destino mais adequado para este período é muito importante.Picos de temperatura, altitude, esforço físico e culinária muito diferente do habitual podem ser muito desagradáveis para a saúde da grávida e do bebê. Vale a pena optar por um lugar mais tranquilo.

4. Companhia Aérea 

Cada companhia aérea tem uma política quando se trata de gestantes. É importante informar-se pelo site da companhia aérea ou com seu agente de viagens sobre todas as restrições e até auxílios que a empresa estabelece. Aqui no Brasil a preferência no embarque para grávidas é exigência, mas não espere isso em todos os lugares. Eu mesma passei por olhos muito desagradáveis por solicitar preferência de embarque.

5. Documentação Necessária 

A gestante tem que levar, além de seus documentos pessoais, o atestado do (a) obstetra e o cartão do pré-natal. Além disso , no aeroporto, será solicitada a assinatura de um termo de responsabilidade pela passageira grávida.

Do início da 36ª semana até o término da 37ª semana ou início da 32ª semana até o término da 37ª semana (no caso de gêmeos), a gestante deverá apresentar atestado médico assinado com validade de 30 dias e, dependendo das exigências das companhias, só viaja com a presença de um médico.

 

Estas são regras básicas, mas vale a pena lembrar que cada gravidez é única e diferente, então, converse com o(a) obstetra que a acompanha para decidir sobre sua viagem.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s